Governo argentino denuncia proprietários de áreas incendiadas

País apresenta denúncia contra donos de terrenos queimados que geraram massa de fumaça sob Buenos Aires

Efe,

18 de abril de 2008 | 21h30

O governo argentino apresentou nesta sexta-feira, 18, perante a promotoria do país uma denúncia penal contra os proprietários e arrendatários dos terrenos onde gramados são queimados, que originaram a massa de fumaça que cobre Buenos Aires e seus arredores e afeta mais de 15 milhões de pessoas. Veja também:Grande nuvem de fumaça toma conta de Buenos Aires "O nosso objetivo é que finalmente haja responsáveis", disse o ministro do Interior, Florencio Randazzo, ao apresentar a denúncia penal ao fiscal. "O governo não tem nenhum tipo de responsabilidade, porque a responsabilidade está clara, muito clara, é dos produtores agropecuários que, irresponsáveis, utilizaram a queima das pastagens para ter menor custo e melhorar sua rentabilidade", acrescentou. A queima incontrolada de gramados, que começou há dias, afeta cerca de 70 mil hectares do delta do Rio Paraná, com cerca de 500 focos ativos. "Peço por favor que forneçam toda a informação que tenham de quem começou estes incêndios", afirmou, por sua vez, a secretária do Meio Ambiente, Romina Picolotti, em declarações por rádio, pedindo "solidariedade" e "consciência cidadã" à população.

Tudo o que sabemos sobre:
Argentinaincêndios

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.