Governo Chávez acusa Hillary de usar 'velhas táticas' negativas

Secretária de Estado disse que é possível liderar 'sem acumular poder'; 'insinuações refletem desconhecimento'

AP e Efe,

09 de julho de 2009 | 19h07

A chancelaria da Venezuela criticou nesta quinta-feira, 9, a secretária de Estado dos EUA, Hillary Clinton, por suas declarações à rede de TV venezuelana Globovisión, de oposição ao presidente Hugo Chávez. "No momento em que fazemos esforços para melhorar nossas relações com os EUA, ela repete a velha tática de dar receitas e de espalhar conceitos negativos sobre nossa democracia", disse o comunicado divulgado pela chancelaria.

 

Na terça-feira, Hillary disse esperar que haja um reconhecimento em Caracas de que "é possível exercer liderança sem acumular muito poder e silenciar os críticos". "Essas insinuações refletem um desconhecimento profundo de nossa realidade", avaliou Caracas.

 

"Queremos deixar claro que há maneiras de sustentar uma conversa com pessoas com as quais não concordamos", disse Hillary na entrevista. Caracas e Washington restabeleceram na semana passada seus embaixadores depois da expulsão de ambos no ano passado em meio a uma crise diplomática bilateral quase permanente, derivada das distintas visões políticas e econômicas entre Venezuela e EUA.

Tudo o que sabemos sobre:
VenezuelaEUA

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.