Governo Evo diz confiar que 'doutrina Obama' será democrática

Em crítica velada a Bush, vice-presidente boliviano afirma crer que não haverá ingerência política no continente

Efe,

22 de maio de 2009 | 19h29

O governo da Bolívia confia em que a "doutrina" do mandato do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, será democrática e não de ingerência política na América Latina, afirmou nesta sexta-feira, 22, o vice-presidente boliviano, Álvaro García Linera. Ele se referiu ao assunto durante a apresentação em La Paz do pesquisador Peter Kornbluh, que trabalhará na revelação de informações secretas sobre as ditaduras bolivianas dos anos 70 e 80 e que se encontram nos EUA.

 

Segundo o vice-presidente, "está claro" que as ditaduras na Bolívia e na América Latina contaram com o apoio de "certas ações e intromissões" de diferentes governos americanos, algo que, para ele, pode mudar com a administração de Barack Obama.  García Linera refez a denúncia de que os EUA, no governo do ex-presidente George W. Bush, apoiaram economicamente a oposição ao presidente boliviano, Evo Morales, e disse que ainda resta saber se o país também teve participação nas ações separatistas conduzidas por grupos opositores.

 

"Temos muitas esperanças no governo do presidente Obama e os sinais que recebemos indicam que há uma leitura reflexiva e até certo ponto autocrítica sobre como levar adiante a relação entre o Estado americano e o boliviano", comentou.

 

O vice-presidente deu tais declarações um dia depois de secretário adjunto de Estado americano para o Hemisfério Ocidental, Thomas Shannon, terminar uma visita de dois dias a La Paz para tentar dar outro rumo às relações com o governo de Evo Morales.

 

As delegações de ambos os governos apontaram para uma possível reconciliação entre as administrações de La Paz e Washington, que expulsaram seus embaixadores dos respectivos países em setembro do ano passado.

Tudo o que sabemos sobre:
Evo MoralesBarack ObamaEUABolívia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.