Governo venezuelano critica série de TV americana em que Maduro 'compra' arma biológica

O governo da Venezuela criticou a série de televisão "Legends"  da rede norte-americana TNT, após cena em que um personagem assegura que o presidente Nicolas Maduro e seu partido planejam comprar uma arma biológica.

REUTERS

02 de setembro de 2014 | 20h14

A ministra venezuelana de Comunicação, Delcy Rodríguez, disse que a obra mostrou "mentiras e manipulações" sobre o presidente do país, onde a série pode ser vista por meio de serviços de televisão paga.

"A série Legends transmitida pelo canal norte-americano TNT configura um roteiro hollywoodiano típico das ações imperialistas contra governantes legítimos", escreveu a autoridade em sua conta @DrodriguezMinci no Twitter na noite de segunda-feira.

No terceiro capítulo da série, o protagonista interpretado pelo britânico Sean Bean questiona em um interrogatório quem está por trás da compra do dispositivo "VX", uma arma biológica, a outro personagem que diz: "Há um intermediário (...) Maduro. PSUV (Partido Socialista Unido). Eles estão preocupados com os distúrbios civis na Venezuela."

Maduro enfrentou no começo do ano por vários meses protestos de rua violentos que deixaram mais de 40 mortos.

A Comissão Nacional de Telecomunicações (Conatel), que regula a subscrição de televisão do país, disse que vai abrir uma investigação sobre "Legends", sem dar mais detalhes sobre o âmbito de possíveis medidas.

(Reportagem de Eyanir Chinea)

Mais conteúdo sobre:
VENEZUELAMADUROCRITICATV*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.