Ulises Rodriguez/Efe
Ulises Rodriguez/Efe

Guatemala anuncia fim de estado de emergência e luto por temporal 'Agatha'

Tempestade deixou 174 mortos e 100 desaparecidos; país terá de ser reconstruído

Efe,

07 de junho de 2010 | 20h42

CIDADE DA GUATEMALA- O presidente da Guatemala, Álvaro Colom, anunciou nesta segunda-feira, 7, o fim do estado de emergência pela tormenta tropical "Agatha", declarado há dez dias, e declarou três dias de luto nacional pelas 174 mortes e a centena de desaparecidos provocados pelo fenômeno natural.

 

Durante um ato público na Praça da Constituição, no centro histórico da capital, o chefe de Estado afirmou que "hoje termina a emergência séria" e que nas próximas horas se reunirá com seu gabinete para calcular o dados dos danos.

 

O governante homenageou as vítimas da tempestade, declarou luto nacional e anunciou que nesta semana será colocado em marcha o plano de recuperação e reconstrução.

 

Colom disse que os danos causados pela tormenta foram cerca de 20% maiores que os provocados pelo furacão "Stan" em 2005, mas destacou que foram registradas menos mortes devido a prevenção.

 

O presidente garantiu que o país começou a recuperar a normalidade, já que as estradas estão liberadas e as aulas, que haviam sido suspensas, foram retomadas hoje.

 

Além dos 174 mortos, a tempestade "Agatha" deixou cem desaparecidos, centenas de milhares de danificados, casas, escolas e pontes destruídas, e graves danos à agricultura.

 

Um estudo preliminar da Procuradoria de Direitos Humanos calculou que são necessários pelo menos US$ 475 milhões para reconstruir o país da América Central após os danos causados pelo fenômeno natural.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.