Guerra do tráfico mata dez em Ciudad Juarez, diz promotoria

Cidade é a mais violenta do México; em 2009, mais de 2,4 mil morreram devido a ação de gangues e cartéis

Efe,

16 de dezembro de 2009 | 09h31

Dez homens foram assassinados a tiros na terça-feira, 15, em diferentes ataques em Ciudad Juárez, junto à fronteira com os EUA, considerada a cidade mais violenta do México, informaram fontes da Promotoria Estadual.

Em um dos ataques, um grupo de homens armados matou a tiros cinco pessoas não identificadas, entre 20 e 25 anos, quando elas estavam no exterior de uma casa no centro de Ciudad Juárez. Segundo testemunhas, os agressores fugiram a bordo de dois carros.

Horas mais tarde, dois homens foram assassinados da mesma forma quando estavam junto a uma loja em um bairro da cidade, segundo informações oficiais. Um dos mortos era o dono do negócio.

Além disso, a polícia informou que três outros homens foram baleados por desconhecidos que fugiram em três crimes diferentes. Em um deles, o corpo de um homem entre 35 e 40 anos foi encontrado na entrada de sua casa.

Outro homem morreu após levar vários tiros em um bairro da zona central, enquanto um jovem de aproximadamente 25 anos foi encontrado morto em outra região da cidade.

Ciudad Juárez se tornou em 2008 a cidade mais violenta do México, com o assassinato de mais de 1.600 pessoas, enquanto em 2009 o crime organizado já deixou mais de 2.400 vítimas, segundo apuração da imprensa local.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.