Gustav deixa para trás Cuba e entra no Golfo do México

Furacão deve tocar a terra em Louisiana na segunda-feira e pode atingir a categoria cinco

Efe,

31 de agosto de 2008 | 05h31

O furacão Gustav deixou para trás Cuba, em cuja passagem se enfraqueceu levemente, e entrou nas águas do Golfo do México em direção à boca do rio Mississipi. Ele pode a categoria cinco, a máxima na escala de Saffir-Simpson, informou o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos.   Veja também Furacão Gustav ameaça a convenção Republicana   O Gustav, que mantém a categoria quatro, arrasta ventos de 220 km/h, com seqüências inclusive superiores, que o transformam em um perigoso e destrutivo ciclone quando tocar terra na segunda-feira na Louisiana, informou o Centro Nacional de Furacões (NHC, na sigla em inglês), com sede em Miami, em seu boletim das 3 horas.   O olho de Gustav estava perto da latitude 23,5 graus norte e da longitude 84,4 graus oeste, sobre o sudeste do Golfo do México, e a 780 quilômetros ao sudeste da boca do rio Mississipi. O Gustav se desloca para o noroeste a 24 km/h.

Tudo o que sabemos sobre:
CubaGolfo do MéxicoGustavfuracão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.