Gustav mata 1 e se transforma em tempestade tropical no Haiti

Chuvas torrenciais ameaçam colheitas e podem piorar a crise causada pela alta dos preços dos alimentos

Associated Press,

27 de agosto de 2008 | 04h04

O Gustav perdeu força e se transformou em uma tempestade tropical nesta terça-feira, 26, sobre o sul do Haiti. As chuvas torrenciais deixaram um morto e ameaçaram colheitas, em meio aos protestos pelo aumento dos preços dos alimentos no país caribenho. Avanço do furacão Gustav aumenta preço do petróleo Gustav derrubou árvores e inundou plantações de bananas, feijão e vegetais no sul do Haiti. Um homem morreu na cidade de Benet, disse a diretora de proteção civil Marie Alta Jean-Baptiste à Rádio Metrópole. O assessor da ONU, Jean Gardy, disse que persistem as cheias causadas pelas chuvas. O Centro Nacional de Furacões em Miami indicou que os ventos do Gustav diminuíram para 113 quilômetro por hora. O centro disse que é possível que o durante a semana ele volte a ser um furacão, inclusive atingindo a categoria 2 em uma escala de 5 níveis. Os ventos podem chegar a 155 km por hora. Gustav deve seguir para Cuba e a Jamaica. Haiti enfrenta uma constante alta dos preços dos alimentos, o que causou em abril manifestações violentas e a demissão do primeiro-ministro. Ainda não se sabe o impacto da tempestade sobre as plantações no país.

Tudo o que sabemos sobre:
HaitiGustav

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.