Jonne Roriz/Agência Estado
Jonne Roriz/Agência Estado

Haiti pode sofrer outra forte réplica, dizem especialistas

Sismólogos afirmam que ainda há chances de outro tremor tão forte quanto o do dia 12

Associated Press,

20 de janeiro de 2010 | 22h45

O Haiti pode sofrer mais réplicas nas próximas semanas, e ainda que o padrão normal seja de tremores mais fracos e menos frequentes, é possível outro terremoto tão forte quanto o que atingiu o país em 12 de janeiro, garantiram cientistas nesta quarta-feira, 20.

 

A nação caribenha foi atingida por mais de 45 réplicas desde o terremoto de 7 graus que assolou o país. O tremor de hoje, de 5,9 graus, foi a réplica mais forte sentida até agora. Estas réplicas são sinais de que a terra se ajusta "a nova realidade das superfícies de rocha", disse Bruce Pressgrave, geofísico do Instituto Geológico dos Estados Unidos.

 

Eric Calais, da universidade Purdue e pesquisador do potencial de terremotos na região, afirmou que as réplicas podem continuar por várias semanas e que outro tremor tão forte quanto o do dia 12 não seria surpreendente.

 

Calais também explicou que a zona do epicentro do terremoto da semana passada se estende ao país vizinho, a República Dominicana, que divide a ilha de Hispaniola com o Haiti. "Nos preocupa que um tremor no Haiti tenha aumentado as possibilidades de um tremor nesta país", advertiu.

 

Tragédia no Haiti:

linkPoliciais atiram em militares por comida 

linkEquipes já resgataram 121 com vida

linkPentágono amplia envio de ajuda

linkNovo tremor de 6,1 atinge o país

 

"Serão menos e menos frequentes, mas (sismos) grandes ainda podem ocorrer", disse. De acordo com o cientista, as construções ainda estão em risco, especialmente aquelas que já estão debilitadas.

 

Julie Dutton, geofísica do mesmo instituto, concordou que mais réplicas são prováveis e que outro tremor de magnitude 5,9 é definitivamente possível. "Vemos com mais frequência que os terremotos estão diminuindo de tamanho, mas existe definitivamente o potencial de ter um mais potente", afirmou.

 

Tudo o que sabemos sobre:
terremotoHaitiréplicageólogos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.