Haiti teve 42 seqüestros no último trimestre, diz ONU

Segundo as estatísticas, em junho ocorreram 24 seqüestros no país, 20 deles em Porto Príncipe

Efe,

15 de agosto de 2008 | 02h19

Pelo menos 42 pessoas foram seqüestradas no Haiti nos últimos três meses, indica um balanço apresentado nesta quinta-feira, 14, à imprensa pela Missão das Nações para a Estabilização do Haiti (Minustah). Segundo as estatísticas, em junho ocorreram 24 seqüestros no país, 20 deles em Porto Príncipe. Já no mês seguinte, o número caiu para 13. André Leclerc, novo porta-voz da Unidade de Polícia (UNPol) da Minustah, também afirmou que, desde o começo deste mês, cinco pessoas foram seqüestradas em solo haitiano. Ainda de acordo com o funcionário, a UNPol registrou pelo menos 82 assassinatos nos últimos três meses, 17 deles cometidos a partir de linchamentos. A porta-voz da Minustah, Sophie Boutaud de la Curve, disse que as relações entre a Minustah e a Polícia "são normais", após um incidente ocorrido em 6 de agosto em Cite Soleil (periferia norte), no qual dois policiais foram golpeados por capacetes azuis brasileiros.

Tudo o que sabemos sobre:
Haiti

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.