Eduardo Munoz/Reuters
Eduardo Munoz/Reuters

Haitiana de 17 anos é resgatada com vida de escombros

Darlene Etienne havia começado a estudar na universidade agora destruída poucos dias antes do desastre

estadao.com.br,

27 de janeiro de 2010 | 21h40

Uma equipe de socorristas franceses resgatou nesta quarta-feira, 27, uma adolescente de 17 anos que estava sob os escombros de uma universidade destruída em Porto Príncipe, 15 dias depois do grande terremoto que atingiu a nação caribenha.

 

Uma prima da jovem, Jocelyn A. St. Jules, disse que Darlene Etienne havia acabado de começar a estudar na universidade Saint Gerard, quando ocorreu o desastre. "Pensamos que ela havia morrido", afirmou.  

 

Vizinhos escutaram vozes que vinham de uma venda na mesma rua onde se encontram os escombros da universidade, e chamaram as autoridades, que acionaram as equipes de resgate.

Darlene estava seriamente desidratada e tinha um ferimento na perna esquerda, de acordo com socorristas franceses e haitianos. "Não sei como ela conseguiu resistir tanto tempo. É um milagre", disse J.P Malaganne, um membro da equipe de resgate.

 

Etienne murmurou que tinha uma Coca-Cola pequena com ela entre os escombros, disse o socorrista Claude Fuilla, que também afirmou que a jovem foi resgatada do que parecia ser o terraço da casa. No entanto, um vizinho declarou que ela havia sido retirada do banheiro, de onde poderia ter acesso a água.

 

Outro socorrista, o tenente coronel francês Christophe Renou, disse que a pressão arterial de Darlene era extremamente baixa, e que não tinha nem ideia de como ela tinha se mantido viva durante tanto tempo: "Definitivamente, ela está há 15 dias aqui", e "estava muito, muito fraca", afirmou. A garota foi imediatamente enviada a um hospital de campanha francês.

 

Garota estava seriamente desidratada e tinha uma perna machucada. Foto: Ramon Espinosa/AP

 

Com este resgate, chega a 135 o número de pessoas achadas com vida sob os escombros depois do terremoto de 7 graus que assolou o país mais pobre da América Latina em 12 de janeiro.

 

Segundo estimativas oficiais, o sismo causou mais de 170 mil mortos, cerca de 200 mil feridos e três milhões de danificados, dos quais um milhão e meio estão desabrigados, em uma nação de nove milhões de habitantes.

 

Com informações da Associated Press, Reuters e Efe

 

Notícia atualizada às 00h02 para acréscimo de informações

Tudo o que sabemos sobre:
Haititerremotoresgatesobrevivente

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.