Helicóptero de Evo faz pouso forçado na fronteira brasileira

Avião militar pousou no aeroporto de Guajará-Mirim, em Rondônia, próxima a Riberalta, para resgatar Morales

Efe,

28 de agosto de 2008 | 02h48

O helicóptero do presidente da Bolívia, Evo Morales, fez um pouso forçado em Riberalta, na departamento de El Beni, fronteira com o Brasil, na tarde desta quarta-feira, 27. Na região, há uma forte oposição a ele e nesta quarta houve conflitos políticos. Um avião militar boliviano King Air pousou no aeroporto de Guajará-Mirim, em Rondônia, próxima a Riberalta, para resgatar Morales. No final da noite, ele decidiu deixar a localidade e ir até o município brasileiro, onde embargou para La Paz, a bordo da aeronave militar. Um grupo de opositores impediu que a aeronave com o presidente aterrissasse na cidade da amazônia boliviana de Guayaramerín. O grupo estava armado com paus e invadiu a pista do aeroporto. Morales visitou nesta quarta a localidade de Cachuela Esperanza, vizinha de Guayaramerín, onde firmou um contrato com a empresa canadense TECSULT AECOM (Tecsult International Limitée), para a construção de uma hidrelétrica.

Tudo o que sabemos sobre:
fronteira brasileiraEvo Morales

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.