História do Peru é marcada por terremotos

Cerca de 800 pessoas teriam morrido vítimas de tremores nos últimos 400 anos

BBC Brasil, BBC

16 de agosto de 2007 | 07h05

A história do Peru é marcada por terremotos. O primeiro de que se tem registro aconteceu em 1555, 20 anos após a fundação da capital, Lima. A cidade foi sacudida por um forte tremor que devastou as primeiras construções da cidade. De acordo com dados reunidos pelo Centro Nacional de Sismologia para a América do Sul (Ceresis), estima-se que 800 mil pessoas tenham morrido vítimas de terremotos nos últimos 400 anos. O último terremoto com vítimas no país ocorreu em 3 de outubro de 1974, com tremores que atingiram 6,6 graus na escala Ritcher. O tremor deixou 78 mortos e 2.500 feridos. O abalo sísmico, que durou mais de 90 segundos, teve seu epicentro a 90 km ao sul da capital Lima. Um mês depois, o país voltou a ser sacudido por novo tremor, de semelhante magnitude, mas que não deixou vítimas. Entre os tremores que foram seguidos por tsunamis, estão os que ocorreram em 1586, 1687 e 1746. O último destruiu Lima, deixando mais de 1.500 vítimas. O terremoto de maior intensidade na história do Peru aconteceu em 1868, atingindo 9 graus na escala Richter. Cerca de 700 pessoas morreram. Os terremotos se produzem pelo movimento das placas tectônicas que compõem a crosta terrestre. Cerca de 90% dos tremores ocorrem ao longo das linhas de colisão entre as placas, que passam por vários países, entre eles o Peru. A linha de colisão entre as placas dos oceanos Atlântico e Pacífico percorre toda a costa oeste das Américas do Norte, Central e Sul. Portanto os países que ficam ao longo dessas falhas, como Estados Unidos, México, Guatemala, Nicarágua, El Salvador, Peru e Chile, têm recebido ao longo dos anos os mais devastadores terremotos de que se tem registro. Brasil, Argentina, Uruguai e a costa leste dos EUA nunca têm terremotos justamente porque estão localizados no meio da placa do Atlântico, cuja borda leste está enterrada no meio do oceano.   BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
placasterremotoshistória

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.