Homem abre fogo e mata pelo menos dois em metrô no México

Polícia prendeu atirador e agora examina imagens do circuito interno para esclarecer crime em composição

Efe,

18 de setembro de 2009 | 22h25

Pelo menos duas pessoas foram mortas a tiros nesta sexta-feira, 18, em uma composição do metrô da Cidade do México em plena hora do rush, informaram fontes oficiais locais. O prefeito da capital mexicana, Marcelo Ebrard, disse que o responsável pelos tiros é um homem que já foi capturado pela polícia.

 

Ebrard vai conceder uma entrevista coletiva em breve sobre o ocorrido. Fontes da Procuradoria de Justiça do Distrito Federal mexicano disseram à Agência Efe que há três pessoas detidas pelo ocorrido.

 

Um porta-voz da divisão de comunicação do metrô da Cidade do México disse que, aparentemente, uma pessoa sacou uma arma de fogo, mas esclareceu que o fato ainda está sendo examinado por meio de gravações de circuito interno de vídeo.

 

A polícia isolou a área e suspendeu o serviço na linha verde, que liga as regiões norte e sul da capital mexicana. A estação de Balderas, onde ocorreram os disparos, é uma das principais da rede e serve para fazer a transferência entre duas linhas. Cerca de cinco milhões de pessoas utilizam o metrô da Cidade do México diariamente.

Tudo o que sabemos sobre:
México

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.