Homem faz 43 reféns e ameaça derrubar prédio na Guatemala

Jovem de 29 anos atirou contra a perna de uma agente de segurança; seqüestrador ainda não fez exigências

Efe,

07 de outubro de 2008 | 00h19

Um homem armado fez nesta segunda-feira, 6, 43 reféns em um prédio na capital da Guatemala, e agora ameaça derrubar o edifício com o uso de explosivos.   O homem, identificado como o guatemalteco Luis Fernando Escobar Martínez, 29 anos, atirou na perna de um agente de segurança do prédio, informou o porta-voz da Polícia Nacional Civil (PNC) da Guatemala, Donald González.   "Ainda não sabemos quais são as exigências do seqüestrador (...) também não temos certeza se ele realmente tem algum explosivo, mas não vamos arriscar os reféns", disse González à Agência Efe.   O prédio tomado pelo seqüestrador é de escritórios e está situado em uma região do centro da capital guatemalteca.   Um grupo de bombeiros voluntários que entrou no prédio para tentar negociar com Escobar Martínez foi recebido a tiros pelo agressor, que exigiu que deixassem o local sob a ameaça de explodir a suposta bomba.   Várias testemunhas indicaram a emissoras de rádio locais que Escobar Martínez invadiu o prédio com uma arma de fogo e um pacote que seria uma bomba.   Fontes extra-oficiais atribuem o fato a um "problema sentimental" do agressor, situação que não foi confirmada pelas autoridades.

Tudo o que sabemos sobre:
Guatemalarefénsseqüestro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.