Igreja Católica colombiana denuncia assassinato de professores

Vítimas teriam sido tiradas de suas escolas por desconhecidos sem que se saiba ao certo quando foram mortos

EFE

29 de junho de 2008 | 02h32

A Igreja Católica denunciou neste domingo o assassinato de quatro professores por desconhecidos, em fatos registrados em uma zona rural do departamento de Nariño, fronteiriço com o Equador. Assim o expressou o sacerdote Cipriano Bastidas, vigário da Diocese de Ipiales, em declarações ao telejornal "Caracol Noticias". Ele disse que as mortes ocorreram no casario de Samaniego, departamento de Nariño, e indicou que os corpos dos professores não puderam ser resgatados, mas que tudo será feito para devolver os restos mortais às famílias. Segundo a versão do informativo, os professores foram tirados de suas escolas por desconhecidos sem que se saiba com certeza quando foram mortos. O padre Bastidas disse que não se sabem os motivos pelos quais os educadores foram mortos, pois eles estavam ao serviço da comunidade e que os maiores prejudicados serão os alunos, pois ficarão sem aulas.

Mais conteúdo sobre:
Colômbiaassassinatos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.