Igreja católica inaugura estátua de João Paulo II em Cuba

Na véspera da escolha do sucessor de Fidel, uma estátua do pontífice foi inaugurada no centro de Santa Clara

Efe,

23 de fevereiro de 2008 | 14h37

Às vésperas das eleições cubanas, foi inaugurada no centro da cidade Santa Clara uma estátua do papa João Paulo II, durante a segunda missa celebrada no país pelo secretário de Estado do Vaticano, Tarcísio Bertone, neste sábado, 23. Veja também:Guterman: como a história julgará Fidel?   Fidel Castro: herói ou vilão?  Ruy Mesquita fala sobre Fidel Castro e Cuba Leia cobertura completa da renúncia de Fidel    O altar e os adornos florais para a celebração na 'Rua do papa' - nome popular dado à avenida depois da visita do pontífice ao país, em 1998 - tiveram como plano de fundo o novo monumento, que reproduz João Paulo II em tamanho real. Obdila Medero, de 85 anos, moradora da 'Rua do papa', afirmou que "centenas de pessoas" passaram pela rua para ver a estátua. "Foi como uma procissão", avaliou. A visita do enviado do Vaticano modificou o cenário cotidiano da cidade - casas foram pintadas, ruas foram pavimentadas e vários jardins públicos foram replantados. "Faz falta uma visita anual do papa", disse um morador. Expectativas para domingo As ruas de Cuba permanecem em silêncio, quase apáticas, em relação à renúncia de Fidel Castro. Existe a quase certeza de que nada muda no país, esteja ou não Fidel à frente do governo. Seu sucessor será eleito neste domingo, 24.  Raúl Castro é o grande favorito para assumir o posto de presidente do Conselho de Estado, que, na prática, já ocupa desde 31 de julho de 2006.  Carlos Lage e o chanceler Felipe Pérez Roque correm por fora na eleição do novo chefe de Estado, mas não se descarta a possibilidade de que eles ampliem seu papel no regime.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.