Importante chefe das Farc teria morrido em bombardeio

Um importante chefe das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) teria sido morto neste sábado em um bombardeio das Forças Militares, anunciou o presidente colombiano Juan Manuel Santos.

REUTERS

20 de novembro de 2010 | 15h36

De acordo com relatórios preliminares, o chefe seria Fabián Ramírez, um veterano líder rebelde que por anos pertenceu ao bloco sul das Farc e que era muito próximo à cúpula de organização do grupo.

"A informação que me acaba de dar o ministro de Defesa é que, ao chegar ao local, encontraram 4 ou 5 cadáveres e aparentemente esse bandido morreu", disse Santos.

"Digo que aparentemente porque não está confirmado, mas encontraram suas duas pistolas, sua mochila, seus relógios e seus computadores", detalhou o mandatário durante um ato semanal de governo.

Ramírez, que, segundo Santos, tinha mais de 13 ordens de captura, ficou famoso por vários ataques que deixaram numerosos membros da Força Pública mortos e sequestrados, além de ser um dos três negociadores no falido processo de paz do governo do ex-presidente Andrés Pastrana, entre 1998 e 2002.

"Se isso se confirmar, é um golpe contundente também contra as Farc", declarou Santos.

(Reportagem de Nelson Bocanegra)

Tudo o que sabemos sobre:
COLOMBIAGUERRILHAMORTO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.