Indígenas awa são mortos, após massacre contra essa etnia

Três indígenas apareceram mortos e um ferido com gravidade nessa etnia colombiana que já sofreu massacre

EFE,

20 de setembro de 2009 | 00h00

Três indígenas awa apareceram mortos nos últimos dias e um quarto foi ferido com gravidade no departamento colombiano de Nariño (sudoeste), menos de um mês depois do massacre de 12 membros dessa etnia nessa mesma região, informa neste sábado, 19 o jornal  El Tiempo em sua edição digital.

 

"Sobre estas mortes seletivas ainda não temos indícios sobre os verdadeiros autores e as circunstâncias em que aconteceram. Podem ser grupos armados ilegais, delinquência comum ou talvez brigas ou rixas pessoais", disse ao jornal Gabriel Bisbicus, presidente da Unidade Indígena do Povo Awa (Unipa).

 

Segundo as denúncias de Bisbicus, no município de Barbacoas foram descobertos os corpos de Luis Guanga e Carlos Pascal, que aparentemente foram assassinados com armas brancas.

 

A terceira vítima foi identificada como José Raúl Guanga, localizado em uma zona rural do município de Tumaco.

Tudo o que sabemos sobre:
indígenas awa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.