Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Ingrid Betancourt precisa de transfusão de sangue, diz rádio

Rádio colombiana diz que a refém das Farc estaria com malária, leishmaniose e hepatite B

Efe,

31 de março de 2008 | 14h29

A ex-candidata presidencial colombiana, Ingrid Betancourt, refém das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) desde 2002, precisa com urgência de uma transfusão de sangue, informou nesta segunda-feira, 31, a imprensa colombiana. Segundo a rádio Caracol, Betancourt estaria com malária, leishmaniose e hepatite B.  Veja também:França tem avião na Guiana preparado para BetancourtConheça a tragetória de Ingrid Betancourt Ex-marido teme que acordo signifique morte de Betancourt Uribe autoriza troca de Ingrid por rebeldes das Farc Por dentro das Farc Entenda a crise   Histórico dos conflitos armados na região    De acordo com a rádio, por causa da malária Ingrid "precisa de uma transfusão urgente de sangue, que não pôde ser realizada". A ex-candidata à Presidência colombiana "não foi levada a nenhum posto de saúde" da região, contrariando as versões que dizem que ela foi internada em um centro médico no final de fevereiro, e se recusa a tomar medicamentos, acrescentou a emissora, que afirmou que os remédios de que necessita estão disponíveis em Guaviare. Um correspondente da rádio acrescentou ainda que Ingrid recentemente tentou "escapar por um dos rios da região, o que dificultou o tratamento das três doenças". A rádio atribuiu a versão a "uma fonte de inteira credibilidade que teve contato direto com a guerrilha das Farc, justamente no local onde Ingrid Betancourt é mantida seqüestrada." Ingrid está em poder das Farc desde 23 de fevereiro de 2002, e é uma das 40 reféns que a guerrilha pretende trocar por 500 guerrilheiros presos, em uma negociação de um acordo humanitário com o governo colombiano. Acredita-se que a refém é mantida em San José del Guaviare, capital do departamento de Guaviare. Apesar de o estado de saúde de Ingrid ser preocupante desde outubro, quando foi divulgado um vídeo no qual ela aparece abatida e muito magra, o temor por sua vida aumentou desde fevereiro, com os depoimentos de ex-companheiros de cativeiro e versões de moradores locais que afirmam ter visto a ex-parlamentar nas aldeias de Guaviare. 

Tudo o que sabemos sobre:
Ingrid BetancourtFarcColômbia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.