Ingrid Betancourt recebe medalha da Legião da Honra francesa

Ex-refém dar Farc dedica homenagem aos seqüestrados em poder do grupo e vítimas que morreram em cativeiro

Associated Press e Efe,

14 de julho de 2008 | 10h56

A ex-refém Ingrid Betancourt recebeu a mais alta condecoração da França, a medalha da Legião da Honra, nesta segunda-feira, 14. A homenagem foi dedicada aos colombianos e aos ex-companheiros de cativeiro na selva em poder das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).   Veja também: O drama de Ingrid Por dentro das Farc  Histórico dos conflitos armados na região    Cronologia do seqüestro de Ingrid Betancourt Leia tudo o que foi publicado sobre o caso Ingrid Betancourt O seqüestro de Ingrid Betancourt    O presidente francês, Nicolas Sarkozy, disse que a distinção era uma forma de se dizer "nós te amamos" e afirmou que a franco-colombiana é um símbolo da esperança. Ingrid agradeceu pela homenagem e disse que estava contando com ele para ajudar a libertar os outros reféns ainda mantidos pelas Farc.   Ingrid, de 40 anos, ficou seis anos como prisioneira do grupo rebelde Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). Ela e outros 14 reféns foram libertados por militares colombianos em uma operação no dia 2 de julho.   Esta condecoração é para "todos os que sofreram", "os que não voltaram" ou que seguem presos e esperam conquistar a liberdade, afirmou Ingrid emocionada no ato celebrado durante as comemorações da Queda da Bastilha, em 14 de julho de 1789, marco inicial da Revolução Francesa. Ainda segundo o francês, os reféns de todo o mundo devem ser libertados.

Tudo o que sabemos sobre:
Ingrid Betancourt

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.