Ingrid faz apelo na selva para que Farc se desmobilizem

Sua voz está sendo veiculada de auto-falantes em helicópteros que sobrevoam as selvas colombianas

Reuters,

09 de julho de 2008 | 13h04

Depois de seis anos em cativeiro, a franco-colombiana Ingrid Betancourt lançou nesta semana uma campanha psicológica de apelo aos rebeldes para que parem de lutar e libertem os reféns ainda sob seu poder. Sua voz está sendo veiculada de auto-falantes em helicópteros que sobrevoam as selvas colombianas, onde as guerrilhas ainda mantêm centenas de sequestrados em troca de dinheiro ou de vantagens políticas.   Veja também: Marido de Ingrid diz que fim do casamento 'pode acontecer' Ingrid: 'Com Farc alienadas, será fácil vencê-las' Novo líder das Farc aceita 'contato direto' com Álvaro Uribe O drama de Ingrid Por dentro das Farc  Histórico dos conflitos armados na região    Cronologia do seqüestro de Ingrid Betancourt Leia tudo o que foi publicado sobre o caso Ingrid Betancourt O seqüestro de Ingrid Betancourt    "Olá, guerrilhas, aqui é Ingrid Betancourt. Quero lembrá-los da liberdade que tenho. Estou esperando por vocês!", grita ela em uma das gravações, que inclui a música Estoy Aquí, da colombiana Shakira.   Betancourt, 46, foi sequestrada pelas Farc durante sua campanha eleitoral em 2002. Ela foi libertada na semana passada em uma operação de inteligência do Exército colombiano. Junto com ela, 14 outros reféns foram libertados, incluindo três funcionários do departamento de Defesa norte-americano.   Um número recorde de 1.600 rebeldes já desertaram neste ano, de acordo com o governo, enquanto o presidente Álvaro Uribe usa bilhões de dólares de ajuda norte-americana para isolar as guerrilhas.  

Tudo o que sabemos sobre:
Ingrid BetancourtFarcColômbia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.