Interpol emite alerta contra deputado mexicano envolvido com cartel

Godoy Toscano é procurado por suposta ligação com o cartel La Família, um dos mais violentos do país

Efe,

18 de dezembro de 2010 | 03h31

MÉXICO - A Interpol emitiu nesta sexta-feira, 17, um alerta vermelho de busca e captura internacional contra o ex-deputado mexicano Julio César Godoy Toscano, investigado por supostas ligações com o narcotráfico, informou uma fonte da Procuradoria Geral da República.

 

Godoy Toscano foi destituído do cargo de deputado esta semana após a sentença de uma comissão parlamentar e de uma votação no plenário da Câmara. Por temer que o ex-parlamentar abandonasse o país, as autoridades mexicanas solicitaram a colaboração internacional para detê-lo.

 

Esta é a segunda vez que o governo mexicano busca Godoy Toscano, que foi reclamado pela procuradoria do país no ano passado. Na ocasião, o ex-deputado era procurado por suposta ligação com o cartel La Família, um dos mais violentos do México, mas conseguiu se esconder por mais de um ano.

 

A história de Godoy Toscano centrou nos últimos meses a atenção da opinião pública do México, após sua reaparição em setembro e o subterfúgio que lhe permitiu voltar à Câmara dos Deputados para tomar posse de sua cadeira e obter imunidade.

 

Original do sulista estado de Michoacán, sede do La Família, e meio irmão do governador, o ex-deputado inicialmente rejeitou as acusações, apoiado por influentes membros da esquerda, que davam o assunto por perseguição política.

 

No entanto, após o vazamento à imprensa de uma conversa sua com um dos líderes da organização criminosa e a solicitação da procuradoria para derrubar sua imunidade, Godoy Toscano se viu forçado a explicar suas ligações com o cartel e a origem das elevadas somas de dinheiro em seu poder.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.