Jogadores de futebol colombianos são assassinados na Venezuela

A Venezuela informou neste domingo que pelo menos dez integrantes de um time de futebol amador colombiano foram encontrados mortos, depois de terem sido sequestrados no lado venezuelano da fronteira entre os dois países.

REUTERS

25 de outubro de 2009 | 16h58

O vice-presidente venezuelano Ramon Carrizalez disse a jornalistas que os homens foram encontrados com ferimentos de balas no corpo em vários pontos do Estado de Tachira, na fronteira entre os dois vizinhos sul-americanos.

Um dos jogadores sequestrados sobreviveu, enquanto outro ainda está desaparecido, disseram as autoridades da Venezuela.

Sequestros e confrontos armados são comuns dos dois lados da fronteira, onde operam grupos guerrilheiros colombianos, milícias paramilitares e quadrilhas criminosas.

Carrizalez disse que as mortes dos jogadores de futebol, que segundo a imprensa local teriam sido comerciantes locais sequestrados em 11 de outubro quando foram à Venezuela disputar uma partida, estariam relacionadas ao conflito interno colombiano. Ele não deu maiores detalhes.

O incidente acrescenta mais uma complicação aos laços já difíceis entre os dois países. O presidente venezuelano Hugo Chávez rompeu relações com a Colômbia no início do ano e reduziu o comércio com o país, devido à aceitação pela Colômbia de bases militares dos Estados Unidos em seu solo.

(Reportagem de Enrique Andres Pretel)

Tudo o que sabemos sobre:
VENEZUELACOLOMBIAJOGADORESMORTOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.