Jornada de trabalho na Venezuela será reduzida a seis horas

A jornada de trabalho na Venezuela seráreduzida para seis horas diárias, caso seja aprovada a reformaconstitucional promovida pelo presidente Hugo Chávez paraaprofundar seu sonho socialista, embora alguns temam que hajaobrigatoriedade de realizar tarefas sociais no tempo livre. O Congresso, dominado pelo chavismo, aprovou na noite dequarta-feira a redução em duas horas da jornada de trabalho, oque a oposição viu como uma "isca" para a aprovação de outrosprojetos menos populares da reforma constitucional, que serásubmetida como pacote a referendo em dezembro. "A fim de que os trabalhadores e trabalhadoras disponham detempo suficiente para seu desenvolvimento integral, a jornadade trabalho diurna não excederá seis horas diárias ou 36 horassemanais", diz o artigo 90 do projeto, que será submetido areferendo em dezembro. Alguns criticam que o governo se arvore na capacidade dedefinir como o cidadão deve aproveitar seu ócio, já que oprojeto diz que "o Estado promoverá os mecanismos para a melhorutilização do tempo livre em benefício da educação, formaçãointegral e desenvolvimento humano, físico, espiritual, moral,cultural e técnico dos trabalhadores e das trabalhadoras". A medida criou confusão entre a população. Alguns estãosatisfeitos por terem mais tempo livre, mas outros desconfiamdas intenções do governo e temem que possa ser criado umserviço social obrigatório. (Por Fabián Andrés Cambero)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.