Jornalista mexicano é assassinado no norte do país

Somente neste ano, 9 jornalistas foram mortos no México; país vive disputa entre cartéis desde 2006

AFP

11 de julho de 2010 | 23h02

Um repórter do estado de Nueno León, norte do México, foi sequestrado e assassinado na noite de sábado, disse neste domingo, 11, o diretor da Agência Estatal de Investigações, Adrián de la Garza.

 

O jornalista Marco Aurélio Martínez Tijerina, de 45 anos, trabalhava para a emissora de rádio La Tremenda, de Montemorelos, um município rural localizado ao sul do estado.

 

O corpo foi encontrado com um tiro na cabeça e "se pressupõe que ele tenha sido deixado em seguida no local", disse o funcionário.

 

Pelo menos nove jornalistas foram assassinados neste ano e outros 12 em 2009 no México. O país vive uma forte disputa entre cartéis, que se estima tenha causado a morte de cerca de 23 mil pessoas desde o final de 2006, e é apontado como um dos lugares mais perigosos para a imprensa em todo o continente americano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.