Juiz recomenda rejeição de 3º mandato de Uribe na Colômbia

Magistrado propõe que Suprema Corte rejeite realização de referendo para mudar Constituição do país

Reuters,

04 de fevereiro de 2010 | 12h44

O juiz colombiano Humberto Sierra recomendou à Suprema Corte do país que rejeite a proposta que permita um referendo para um terceiro mandato do presidente Álvaro Uribe. A recomendação aumenta as dúvidas sobre o futuro político do presidente.

A Suprema Corte ainda precisa decidir sobre legalidade de um referendo que emende a Constituição, permitindo um terceiro mandato. Uribe está no cargo desde 2002.

 

A recomendação de Sierra não tem caráter decisivo, mas dá força às argumentações de que Uribe não deveria buscar um terceiro mandato.

 

Segundo o juiz, há irregularidades nos trâmite da lei no Congresso porque ela ultrapassa o teto de custos estabelecidos. Além disso, as discussões sobre o referendo aconteceram sem aprovação da entidade eleitoral. 

 

O magistrado também observa que diversos parlamentares mudaram de partido para aprovar o referendo, contrariando suas legendas.

Tudo o que sabemos sobre:
ColômbiaUribeTerceiro Mandato

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.