Justiça argentina concede prisão domiciliar a ex-ministro da ditadura

José Alfredo Martínez de Hoz foi condenado pelo sequestro de dois empresários com fins de extorsão

Efe,

15 de julho de 2010 | 19h14

BUENOS AIRES- A Justiça da Argentina concedeu nesta quinta-feira, 15, prisão domiciliar a José Alfredo Martínez de Hoz, culpado pelo sequestro de dois empresários durante a ditadura do país (1976-1983), na qual exerceu o cargo de ministro de Economia.

 

Veja também:

linkVítima da ditadura argentina pede testemunho do juiz Garzón

 

De acordo com o Centro de Informação Judicial, a prisão de Martínez, de 84 anos, foi rechaçada por maioria. Atualmente internado em uma clínica médica, o ex-ministro começará a cumprir sua sentença assim que tiver alta.

 

Martínez, que foi ministro da Economia entre 1976 e 1981, é acusado de sequestrar com fins de extorsão os empresários Federico e Miguel Gutheim, pai e filho, e já estava cumprindo prisão preventiva desde maio.

 

A Justiça investiga se os empresários têxteis foram sequestrados entre novembro de 1976 e março de 1977 para que os obrigassem a realizar uma operação comercial com Hong Kong em benefício do regime militar.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.