Justiça peruana condena Fujimori por abusos aos direitos humanos

O ex-presidente peruano Alberto Fujimori foi condenado por crimes contra os direitos humanos nesta terça-feira, na primeira vez na história que um presidente latino-americano é considerado culpado em seu próprio país por abusos aos direitos humanos.

REUTERS

07 de abril de 2009 | 11h52

Um painel formado por três juízes considerou Fujimori culpado de ter ordenado que um esquadrão militar matasse 25 pessoas em dois massacres realizados durante seu governo de 1990 a 2000, quando ele enfrentava a oposição de guerrilhas.

Promotores pediram uma pena de 30 anos de prisão para Fujimori. O ex-presidente negou as acusações, e sua defesa disse que recorrerá da decisão.

Quase 70 mil pessoas morreram em duas décadas de conflitos no país andino.

Fujimori chegou a desfrutar de uma grande popularidade por ter fortalecido a economia do país e derrotado a insurgência maoísta Sendero Luminoso, mas um escândalo de corrupção derrubou seu governo em 2000 e ele escapou para o exílio no Japão.

Atualmente com 70 anos, ele deve passar o resto de sua vida atrás das grades.

(Reportagem de Teresa Cespedes)

Tudo o que sabemos sobre:
PERUFUJIMORICONDENADO*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.