Leo La Valle/Efe
Leo La Valle/Efe

Kircher deixa UTI e apresenta melhora satisfatória, diz médico

Ex-presidente da Argentina foi submetido a operação na artéria carótida no domingo após mal-estar nos braços

Reuters,

09 de fevereiro de 2010 | 14h03

O ex-presidente da Argentina Néstor Kirchner, considerado um dos políticos mais influentes do país, continua se recuperando favoravelmente e saiu da sala de terapia intensiva depois da operação pela qual passou na noite do domingo, informou nesta terça, 9, seu médico pessoal.

 

Kirchner, que agora é deputado e tem uma grande influência no governo de sua esposa, a presidente Cristina Kirchner, foi submetido a uma operação de urgência na artéria carótida direita depois de sofrer com problemas na mobilidade em um dos braços.

 

"Passou de cuidados intensivos a cuidados regulares. Sua evolução segue sendo favorável", disse por meio de boletim médico o profissional responsável pela saúde do ex-mandatário, Luis Buonomo.

 

Cristina também mostrou-se satisfeita com a recuperação do marido. "Está muito bem. Digo isso com muita alegria, não somente por ser sua companheira em toda a vida, mas também porque me orgulha como marido e também como militante, como dirigente político", disse a presidente.

 

Kirchner, de 59 anos, governou a Argentina entre 2003 e 2007, quando foi sucedido por sua esposa. O casal é chamado na Argentina de "matrimônio presidencial", já que pertencem ao mesmo partido e tomam as decisões em conjunto.

 

Tudo o que sabemos sobre:
KirchnerArgentina

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.