Kirchner minimiza impacto da derrota na Argentina

Após derrota "por muito pouquinho", ex-presidente fala em continuar trabalhando pela governabilidade

Efe,

29 de junho de 2009 | 03h02

O ex-presidente Néstor Kirchner reconheceu nesta segunda-feira, 29, a própria derrota frente ao opositor Francisco de Narváez em Buenos Aires. Ele minimizou o impacto do revés generalizado sofrido pelo governo na eleição.

 

Veja também:

blog Blog do Ariel Palácios

 

Recebido pelo governador da província de Buenos Aires, Daniel Scioli, Kirchner rompeu seu silêncio e compareceu oito horas depois do fechamento das urnas perante centenas de simpatizantes reunidos no hotel onde o governo organizou seu "quartel-general".

 

"Perdemos por muito pouquinho, lutamos com toda dignidade em Buenos Aires", comentou o ex-presidente, que evitou fazer uma avaliação sobre a derrota generalizada do governo nos principais distritos do país e a perda da maioria parlamentar e se limitou a comentar que responde ao jogo democrático.

 

"Com o quadro nacional que temos ficará a responsabilidade de dar aos argentinos a tranquilidade e serenidade que precisam",  comentou Kirchner.

 

"Estamos em caminho para recuperar a iniciativa, a governabilidade e construir, com muita força. Estamos absolutamente preparados  para continuar trabalhando", insistiu.

Tudo o que sabemos sobre:
ArgentinaeleiçãoKIrchner

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.