Lagos descarta concorrer à Presidência do Chile em 2009

O ex-presidente chileno Ricardo Lagos disse nesta quinta-feira que não vai concorrer ao cargo nas eleições presidenciais do ano que vem, deixando a enfraquecida coalizão de centro-esquerda do governo sem seu principal candidato. "Eu não sou, nem serei, um candidato a presidente", disse Lagos em uma entrevista coletiva na capital, Santiago. A coalizão Concertación, da presidente Michelle Bachelet, ainda não escolheu um candidato para as eleições de 2009. Um dos possíveis concorrentes é um outro ex-presidente, Eduardo Frei. Bachelet não poderá concorrer à reeleição. A popularidade da coalizão foi atingida por protestos e escândalos nos últimos meses, impulsionando seus rivais da direita antes da eleição que é vista como a disputa presidencial mais dura desde o retorno da democracia no país, há duas décadas. Pesquisas sugerem que o bilionário de centro-direita Sebastián Piñera vencerá as eleições de 2009. Mas analistas dizem que as duas coalizões que dominam a política chilena deverão formar alianças com candidatos independentes de centro durante a apertada corrida.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.