Lino Oviedo, candidato à presidência do Paraguai, morre em acidente

O candidato à presidência do Paraguai Lino Oviedo, que ajudou a liderar o golpe de 1989 que derrubou o ex-ditador Alfredo Stroessner, morreu em um acidente de helicóptero neste final de semana.

Reuters

03 de fevereiro de 2013 | 13h26

General aposentado conhecido como uma figura pública dinâmica, Oviedo, que tinha 69 anos, iria concorrer na eleição presidencial em abril para comandar o empobrecido e politicamente instável país latino-americano.

Equipes de resgate encontraram o corpo de Oviedo neste domingo junto aos destroços de um helicóptero no norte do Paraguai, por onde ele estava viajando para um evento de campanha.

O dia 3 de fevereiro marca exatamente 24 anos do golpe que encerrou a ditadura de Stroessner.

Oviedo foi acusado de conspirar para derrubar governos na década de 1990 e foi condenado a dez anos de prisão. Ele foi perdoado antes de terminar a pena e voltou à política como líder do partido União Nacional de Cidadãos Éticos.

(Por Daniela Desantis e Mariel Cristaldo)

Tudo o que sabemos sobre:
PARAGUAILINOOVIEDOMORRE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.