Arquivo/Efe
Arquivo/Efe

Lobo substitui militar envolvido em golpe contra Zelaya

Nomeação de novo Chefe do Estado Maior Conjunto já era esperada com ascensão de Lobo à presidência

Efe,

25 de fevereiro de 2010 | 22h03

O presidente de Honduras, Porfirio Lobo, nomeou nesta quinta-feira, 25, o general Carlos Antonio Cuéllar para o comando do Estado-Maior Conjunto das Forças Armadas no lugar do general Romeo Vásquez, envolvido no golpe de Estado contra o ex-presidente Manuel Zelaya.

 

Veja também:

linkZelaya acusa governo hondurenho de represália

 

Lobo disse abertamente a jornalistas que Vásquez "passa para a reserva e retorna à vida civil" e que a nomeação de Cuéllar foi feita no marco da lei interna que rege as Forças Armadas.

 

Segundo o presidente hondurenho, Cuéllar deixará o cargo em dezembro de 2013, quando termina seu mandato como chefe do Estado-

Maior, segundo o regulamento militar.

 

Vásquez exercia o cargo desde 2005, durante a Administração de Ricardo Maduro, do agora governante Partido Nacional, e foi ratificado por Zelaya em 2008.

 

A substituição de Vásquez já era esperada com a chegada de Lobo ao poder.

 

Em 24 de junho de 2009, quatro dias antes do golpe que o derrubou, Zelaya destituiu Vázquez por não apoiá-lo na consulta popular que estava prevista para o dia 28 de junho, mas o Poder Judiciário revogou a decisão do governante, mantendo o militar no cargo.

 

Lobo disse que Cuéllar escolherá os cinco oficiais que o acompanharão na nova Junta de Comandantes, o que terá que notificar ao presidente, que é constitucionalmente o comandante-geral das Forças Armadas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.