Lugo chega 'para criar o novo reino de Cristo', diz Chávez

Líder venezuelano afirma que ex-bispo chegou ao poder para criação do 'reino anunciado há 2 mil anos'

Efe,

18 de junho de 2008 | 18h21

O presidente venezuelano Hugo Chávez disse nesta quarta-feira, 18, ao receber o presidente eleito do Paraguai Fernando Lugo, que o ex-bispo chegou ao poder "para ajudar na criação do novo reino anunciado por Cristo". "O reino anunciado por Cristo há 2 mil anos, de justiça, igualdade e amor", declarou o presidente no palácio presidencial durante a recepção, transmitida em rede nacional.   Lugo, chamado por Chávez de "a cura do povo e agora presidente dos pobres e de todo um povo heróico", chegou a Caracas para uma visita de dois dias, durante uma viagem que o levou à Bolívia e Equador.   Na Venezuela "estamos empenhados em buscar e reencontrar nós mesmos com povos como o paraguaio que resistiu aos ataques imperialistas durante estes séculos", disse Chávez.   Lugo por sua vez, da mesma forma que fez pouco antes perante o túmulo do revolucionário Simón Bolívar, disse a Chávez que renovava seu compromisso "de roubar o sonho para o libertador". "É lindo ter um sonho, mas muito mais lindo é realizar esse sonho, o da pátria grande sem fronteiras", disse.   Segundo Lugo, "hoje mais que nunca, os presidentes da América Latina estão comprometidos com os sonhos libertários" de seus antecessores. O presidente eleito lembrou que boa parte dos países da região celebrará nos próximos anos o bicentenário de sua independência da Espanha.   Mas na atualidade, prosseguiu Lugo, "correm brisas suaves de liberdade, independência e soberania de novos tempos", que previu que permitirão uma unidade regional efetiva.   "Os pobres são a razão da minha vida. Quero renovar aqui, no Panteão Nacional, meu compromisso com eles e com o sonho latino-americano para que nossas fronteiras não nos dividam, mas nos unam, neste continente que é cristão, onde a pobreza é um escândalo para nós que acreditamos em Jesus libertador", disse.   Depois da reunião com seu anfitrião Lugo deve se encontrar com um grupo de sacerdotes venezuelanos e com diretores do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV) dirigido por Chávez.   Antes do fim de sua visita na quinta-feira, Lugo deve conceder uma entrevista ao vivo para dois canais de televisão e participará de um ato público no Teatro Municipal de Caracas.

Tudo o que sabemos sobre:
Hugo ChávezFernando Lugo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.