Lugo diz que aceita impeachment aprovado no Congresso paraguaio

O presidente destituído do Paraguai, o socialista Fernando Lugo, disse nesta sexta-feira que respeitará a decisão do Congresso de afastá-lo do cargo, embora tenha advertido que a democracia está "profundamente ferida" em seu país.

REUTERS

22 de junho de 2012 | 19h36

Lugo, submetido a um rápido julgamento político acusado de mau desempenho, agradeceu a seus colaboradores e pediu que as manifestações em seu favor sejam pacíficas.

"Fernando Lugo não responde a classes políticas, não responde à máfia, nem ao narcotráfico", disse o ex-mandatário no Palácio do Governo, em uma crítica referência a opositores de direita que se uniram para derrubá-lo.

(Reportagem de Guido Nejamkis e Daniela Desantis)

Mais conteúdo sobre:
PARAGUAILUGOACEITA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.