Paulo Whitaker/Reuters
Paulo Whitaker/Reuters

Lugo diz que tratamento contra o câncer não o afastará da presidência

Presidente está internado no hospital Sírio Libanês em São Paulo para exames

Efe

12 de agosto de 2010 | 11h18

O presidente do Paraguai, Fernando Lugo, internado desde terça-feira no hospital Sírio Libanês, em São Paulo, se disse aliviado por poder continuar no governo durante o tratamento de um câncer linfático.

Em uma mensagem ao povo paraguaio, Lugo garantiu que poderá trabalhar normalmente. "Perguntei aos médicos diversas vezes em que medida a quimioterapia me prejudicaria na função, e me responderam que posso trabalhar normalmente. Isso me alivia", escreveu Lugo em uma carta publicada no site da presidência.

"Quero me entregar plenamente e com toda minha vontade à causa de governar, para qual fui eleito em 20 de abril de 2008", acrescentou o presidente.

Lugo, de 59 anos, deve se submeter ainda hoje à primeira das seis sessões de quimioterapia que receberá nos próximos meses. "Estou ansioso para voltar ao Paraguai. O trabalho dos médicos tem sido excelente, acolhedor e extremamente profissional", afirmou o presidente, que completa dois anos de mandato no domingo.

Tudo o que sabemos sobre:
LugoParaguai

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.