AP
AP

Lugo já pensava em filhos quando era padre, diz irmão

Ex-bispo, presidente paraguaio assumiu paternidade de menino de 2 anos meses depois de deixar a batina

Efe,

14 de abril de 2009 | 20h24

O ex-bispo e presidente do Paraguai, Fernando Lugo, que nesta terça-feira, 14, registrou um filho de quase 2 anos, pensava em deixar o sacerdócio e ter um filho enquanto usava a batina, revelou um de seus irmãos, Pompeyo Lugo. Em entrevista à rádio "Cardeal", reproduzida pelo jornal ABC Color, de Assunção, Pompeyo disse que seu irmão, "quando era um jovem sacerdote, sonhava em deixar a Igreja aos 55 anos" e, depois, "casar-se e ter filhos."

 

Veja também:

linkPresidente paraguaio assume paternidade de menino de 2 anos

 

O irmão do presidente paraguaio também disse que ficou surpreso quando Lugo admitiu que fez um filho em Viviana Carrillo Cañete enquanto era bispo. "Ele sempre sonhou em se aposentar para escrever, exercer a docência, casar-se e ter filhos", destacou Pompeyo, que disse ser da natureza humana "amar e ser amado."

 

Guillermo Armindo, o filho de Lugo com Viviana, nasceu em 4 de maio de 2007, cinco meses depois de o hoje presidente ter renunciado a seu status clerical - em 21 de dezembro de 2006 -, para se lançar na política. Na época, o chefe de Estado era bispo emérito do departamento (Estado) de San Pedro (centro).

Tudo o que sabemos sobre:
Fernando LugoParaguai

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.