Lugo se sente mal e passa por exame em hospital

O presidente do Paraguai, Fernando Lugo, foi atendido nesta quinta-feira em um hospital de Assunção após se queixar de mal estar e sensação de falta de ar, algo que seu médico considerou normal em um paciente submetido a quimioterapia.

REUTERS

11 de novembro de 2010 | 17h31

Lugo enfrenta um câncer linfático, diagnosticado em agosto, e há pouco mais de um mês sofreu uma trombose que o obrigou a ser transferido para um hospital de São Paulo. O presidente, de 59 anos, já fez cinco das seis sessões de quimioterapia prescritas.

O médico Alfredo Boccia disse que Lugo passou 20 minutos no hospital para um exame de eco-Doppler (espécie de ultrassom), "com resultado normal".

"Ele agora se encontra em boas condições de saúde, sem nenhum tipo de mal estar", disse Boccia, acrescentando que Lugo descansa na residência presidencial.

Em geral Lugo vem mantendo sua agenda, mas na semana que vem deve enfrentar restrições, por causa da redução nas suas defesas imunológicas em consequência do tratamento.

A última sessão de quimioterapia está prevista para o dia 30, e 15 dias após ocorrerá uma avaliação geral no hospital paulistano Sírio-Libanês.

Boccia disse que cogita antecipar os exames para que faça a quimioterapia também no Brasil, algo que será decidido no final da semana que vem.

Tudo o que sabemos sobre:
PARAGUAILUGOHOSPITAL*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.