Lula confirma visita de Raúl Castro ao Brasil em dezembro

A visita de Castro ao País será a primeira viagem do governante desde que ele assumiu a Presidência provisória

Efe

31 de outubro de 2008 | 15h29

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta sexta-feira, 31, em Havana que o chefe de Estado cubano, o general Raúl Castro, visitará o Brasil em dezembro e participará de uma cúpula de América Latina e Caribe sobre integração e desenvolvimento.   Veja também:  Seria 'extraordinário' se EUA elegessem um negro, diz Lula   Lula manifestou sua "alegria" ao "receber a notícia que sua excelência finalmente iria ao Brasil, em dezembro" após a assinatura de um contrato por parte da Petrobras para adquirir os direitos de prospecção em águas profundas cubanas.   No ato esteve presente também Raúl Castro e uma importante representação dos Governos de Cuba e Brasil.   O presidente brasileiro, que faz sua segunda visita à ilha em 2008, reiterou nesta viagem o convite que formalmente enviou a Raúl Castro através do chanceler Celso Amorim.   A cúpula da América Latina e do Caribe sobre integração e desenvolvimento acontecerá em Salvador entre 16 e 17 de dezembro, e será a primeira reunião internacional de Raúl Castro como presidente.   A visita ao Brasil de Raúl Castro, presidente de Cuba desde fevereiro passado, será também a primeira viagem ao exterior do governante desde que ele assumiu a Presidência provisória do país em julho de 2006, substituindo seu irmão Fidel.   Lula destacou que na cúpula se reunirão "apenas os países de América Latina e Caribe, sem interferências de nenhum outro continente e de nenhuma outra grande potência". Segundo o presidente, será uma oportunidade de "discutir" os "problemas", as "soluções" e as "semelhanças" entre as nações da área.   A segunda visita de Lula a Havana em nove meses é um gesto político em relação a Cuba e servirá, além disso, para ratificar a solidariedade com a ilha após a passagem de dois furacões que causaram perdas bilionárias.   A companhia Petrobras entrou nesta sexta-feira, 31, no negócio de petróleo em águas profundas de Cuba com a assinatura, em Havana, de um contrato com a também estatal Cupet.   A Petrobras adquiriu os direitos de prospecção e prospecção no bloco 37 da chamada Zona Econômica Exclusiva cubana (ZEE) no Golfo do México, onde fará um investimento inicial de US$ 8 milhões, informaram à imprensa fontes da empresa.   O contrato foi firmado pelo presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli e, em representação de Cupet, assinaram os diretores Ricardo Caballero e Rafael Batista.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.