Lula e FHC lamentam morte de Zilda Arns no Haiti

Presidente decretou luto oficial de três dias pela médica brasileira, vítima de terremoto na terça-feira

estadao.com.br,

13 de janeiro de 2010 | 18h26

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o ex-chefe de Estado Fernando Henrique Cardoso lamentaram em nota nesta quarta-feira, 13, a morte da médica Zilda Arns, fundadora da pastoral da Criança, que foi vítima do terremoto no Haiti. Lula também assinou decreto de luto de 3 dias pela morte de Zilda.

 

Veja também:

linkSerra decreta luto de 3 dias pela morte de Zilda Arns

blog Acompanhe a situação do Haiti em tempo real

lista Leia tudo o que já foi publicado sobre a tragédia

 

Leia a íntegra das duas notas oficiais:

 

"Nota de pesar do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, por ocasião do terremoto no Haiti

 

Profundamente consternado com a tragédia que atingiu o Haiti, ao qual nos sentimos vinculados fraternalmente em razão da presença da Força de Paz liderada pelo Brasil, transmito meu pesar e minha total solidariedade ao povo haitiano e à família das vítimas brasileiras, civis e militares, em especial à de Zilda Arns, coordenadora da Pastoral da Criança e da Pastoral da Pessoa Idosa e conselheira do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social. Que Deus dê conforto a todos nesse momento doloroso.

 

Luiz Inácio Lula da Silva

Presidente da República Federativa do Brasil"

 

"Nota à imprensa - falecimento da Dra. Zilda Arns

 

"O Brasil deve muito à Dra. Zilda Arns. Foi ela que mostrou como é possível, com a ajuda do trabalho voluntário, enfrentar os problemas sociais e reduzir o sofrimento dos mais pobres. Conseguimos baixar as taxas de mortalidade infantil, não apenas pela ação dos governos, mas pelo devotamento da Dra. Zilda e da Pastoral da Criança. Ao dar meus mais sinceros abraços de condolências à família, especialmente a Dom Paulo, reitero o que foi dito por nosso Cardeal: Dra. Zilda Arns morreu abraçada à causa à qual dedicou sua vida. Que o exemplo sirva e estimule a todos que desejam um Brasil melhor."

 

Fernando Henrique Cardoso, sociólogo e ex-presidente da República (1995-2002)."

Tudo o que sabemos sobre:
Haititerremoto no Haiti

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.