Lula expressa apoio a Evo diante da crise na Bolívia

Presidente telefona a líder boliviano para conversar sobre tensão no país, que passa por intensos protestos

Tânia Monteiro, da Agência Estado,

11 de setembro de 2008 | 16h02

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva telefonou nesta quinta-feira, 11, pouco antes do almoço, para o presidente da Bolívia, Evo Morales, para se inteirar da real situação da crise no país. De acordo com informações obtidas no Palácio do Planalto, Lula expressou apoio ao governo de Morales, eleito democraticamente.   Veja também: Evo adverte oposição boliviana que 'paciência tem limite' Bolívia retoma maior parte do fornecimento de gás ao Brasil Forças Armadas vigiarão dutos após ataques  Ex-presidente diz que não há risco de golpe  Entenda os protestos da oposição na Bolívia Enviada do 'Estado' mostra imagens dos protestos na Bolívia  Imagens das manifestações     Na conversa, segundo fontes do Palácio do Planalto, Lula demonstrou a preocupação do governo brasileiro com a evolução dos acontecimentos na Bolívia e lamentou o recrudescimento da violência e dos atos de desacato às instituições e à ordem legal.   Também se solidarizou com o governo e demonstrou a expectativa de que cessem imediatamente as ações dos grupos que lançam mão da violência e da intimidação. Lula ainda telefonou para os presidentes da Argentina, Cristina Kirchner, e da Venezuela, Hugo Chávez, para discutir uma forma de ajudar a Bolívia a resolver a crise.

Tudo o que sabemos sobre:
LulaBolívia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.