André Dusek/AE
André Dusek/AE

Lula inaugura obras financiadas pelo Brasil em porto de Cuba

Na última visita oficial à ilha antes de finalizar seu mandato, presidente deve se encontrar com Fidel Castro

REUTERS

24 de fevereiro de 2010 | 15h30

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva inaugurou nesta quarta-feira as obras do porto cubano de Mariel, uma remodelação financiada pelo Brasil para ilustrar sua aliança estratégica com a ilha de governo comunista.  

 

Veja também:

link Ao lado de Lula, Raúl lamenta morte de dissidente e culpa EUA

Na última visita oficial a Cuba antes de finalizar seu mandato, Lula vai se reunir com o líder cubano Fidel Castro, seu amigo, substituído há dois anos na Presidência pelo irmão Raúl após uma enfermidade.

O presidente brasileiro e Raúl Castro começaram a jornada inaugurando as obras de Mariel, um porto situado 50 quilômetros a oeste de Havana, que o Brasil quer converter num moderno terminal de contêineres, disse um integrante da delegação.

O governo brasileiro financiará com cerca de 450 milhões de dólares a modernização das estradas, vias ferroviárias e depósitos de Mariel, famoso porque de suas plataformas partiu em 1980 um êxodo para os Estados Unidos.

As obras ocorrerão por conta da construtora brasileira Odebrecht, que prevê começar a execução no primeiro trimestre deste ano.

Maior economia da América Latina, o Brasil se converteu em um importante parceiro de Cuba.

Embora o intercâmbio comercial tenha sido de escassos 330 milhões de dólares em 2009, Lula aprovou créditos comerciais que encherão as lojas com produtos brasileiros, apesar da crise de liquidez na ilha, e financiou projetos de infraestrutura, como o de Mariel.

Também colocou a Petrobras na busca de petróleo em águas cubanas no Golfo do México. A empresa concluiu no ano passado os estudos sísmicos, mas ainda não anunciou quando vai perfurar.

Lula e Raúl Castro falarão sobre esses e outros projetos durante uma reunião. Cuba e Brasil também preveem firmar acordos nas áreas de saúde, tecnologia e agricultura.

Lula chegou a Havana na noite de terça-feira, depois de participar de uma cúpula do Grupo do Rio no balneário mexicano de Playa del Carmen.

Na manhã de quinta-feira, o presidente seguirá viagem rumo ao Haiti, a fim de avaliar a destruição provocada pelo terremoto de janeiro na capital Porto Príncipe.

A terceira visita de Lula a Cuba em dois anos coincide com uma do presidente venezuelano, Hugo Chávez, principal aliado político e econômico da ilha.

(Reportagem de Esteban Israel)

Tudo o que sabemos sobre:
CUBALULAVIAGEM*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.