Lula se reunirá com Morales e Bachelet no dia 11 de dezembro

Os presidentes de Bolívia, Brasil eChile se reunirão no dia 11 de dezembro em La Paz paraimpulsionar o projeto de uma estrada que ligará o oceanoAtlântico com o Pacífico, e que passará pelos três países,anunciou na quinta-feira o embaixador brasileiro na Bolívia,Frederico Cezar Araújo. A reunião entre os presidentes dos três países vaianteceder um encontro entre o presidente Luiz Inácio Lula daSilva e seu colega boliviano Evo Morales, no dia 12 dedezembro, para discutir assuntos relacionados ao gás natural. O diplomata disse ainda que a construção de uma ligaçãoferroviária-terrestre entre portos do Brasil, no Atlântico, edo Chile, no Pacífico, será o tema central da reunião entreLula, Morales e a presidente chilena, Michelle Bachelet. "O presidente Lula deve vir no dia 11 para uma reuniãotrinacional Bolívia, Chile e Brasil (...) que acontecerá em LaPaz", disse o embaixador segundo a agência de notícias estatalda Bolívia ABI. O anúncio não foi confirmado de imediato pelo governoboliviano, mas funcionários governamentais em La Pazmencionaram no início desta semana a possibilidade do encontrotrilateral. Além da ligação entre os dois oceanos, Bolívia e Chile--países que não mantêm relação diplomática entre si--desenvolvem atualmente uma ampla agenda de diálogo, na qual sedestaca a reivindicação boliviana por uma saída para oPacífico, perdida para o Chile em uma guerra no século 19. Sobre o encontro entre Morales e Lula, Araújo disse que"certamente os hidrocarbonetos serão um tema importante, porquea visita de Lula é muito importante para retomar o fluxo dasrelações bilaterais". O ministro boliviano dos Hidrocarbonetos, Carlos Villegas,disse em entrevista coletiva que autoridades e técnicos deBrasil e Bolívia se reunirão nos dias 6 e 7 de dezembro para"completar a aprovação" de um pacote de acordos a serreferendado por Lula em sua visita a La Paz. No mês passado, a Petrobras informou ter superado suasdiferenças com o governo boliviano em torno da nacionalizaçãoda indústria petrolífera do país e anunciou que estuda "novos emaciços investimentos" na exploração e produção de gás naturalno país. (Por Carlos Alberto Quiroga)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.