Mãe de refém das Farc vai se encontrar com Lula na Argentina

Também terá encontros com os presidentes da Argentina, Costa Rica, Equador, e o primeiro-ministro da França

EFE,

08 de dezembro de 2007 | 00h22

Yolanda Pulecio, mãe da ex-candidata presidencial colombiana Ingrid Betancourt, seqüestrada pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), vai se reunir com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, entre outros governantes, disse nesta sexta-feira, 7 , a senadora Piedad Córdoba, que também vai participar do encontro.A legisladora informou que ela e Pulecio também se encontrarão a partir de domingo, em Buenos Aires, com a presidente eleita da Argentina, Cristina Kirchner; o primeiro-ministro da França, François Fillon; e os presidentes da Costa Rica, Óscar Arias, e do Equador, Rafael Correa, entre outros."Vamos aproveitar a estadia em Buenos Aires para falar com os presidentes latino-americanos amigos", disse à agência Efe a ex-facilitadora de um acordo humanitário com a guerrilha das Farc.Córdoba disse à Efe que ela e a mãe de Ingrid Betancourt viajarão a convite do chanceler argentino, Jorge Taiana, antigo companheiro da senadora no Parlamento Latino-americano.A congressista e sua acompanhante devem se reunir com o maior número possível de delegações dos países que estarão representados na posse de Cristina Kirchner, que assumirá o cargo na segunda-feira.As organizações argentinas de defesa dos direitos humanos, entre elas a das Mães da Praça de Maio, também estão na agenda de Buenos Aires, revelou Piedad Córdoba.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.