Mau tempo e erro humano causaram queda de avião em Cuba--governo

O mau tempo e um erro do piloto causaram a queda de um avião de passageiros da Cuban Aero Caribbean em 4 de novembro, no qual as 68 pessoas a bordo morreram, disse o governo cubano nesta quinta-feira.

REUTERS

16 de dezembro de 2010 | 16h37

Investigadores apontaram que "condições meteorológicas extremas" levaram a um congelamento "rigoroso" no avião que, "combinado com erros da tripulação ao lidar com a situação, causou o acidente", disse o Instituto de Aeronáutica Civil em comunicado.

O órgão disse que o avião, um ATR 72-212, construído pela ATR, uma joint venture da europeia EADS e o grupo italiano Finmeccanica, estava em boas condições e funcionando devidamente antes de cair na região central de Cuba.

No dia do acidente, Cuba tinha uma frente fria vindo do norte enquanto um furacão estava na parte leste da ilha.

A combinação de ar frio e uma umidade muito alta causada pela tempestade criou condições para o congelamento incomum, disseram especialistas de aviação à Reuters.

A maioria dos aviões que voava naquele dia optou por altitudes menos elevadas para evitar o congelamento, disseram.

As vítimas incluíam 28 estrangeiros de 10 países.

O acidente foi o pior em Cuba desde 3 de setembro de 1989, quando um avião Ilyushin-62M, de fabricação soviética, caiu após decolar do aeroporto de Havana, matando todas as 126 pessoas a bordo.

(Reportagem de Nelson Acosta)

Tudo o que sabemos sobre:
CUBAAVIAOACIDENTE*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.