Mercosul anuncia organização conjunta para ajuda em desastres

Delegações de dez países irão inaugurar Comitê de Comandantes do Exército de Países do Mercosul

Efe,

23 de março de 2008 | 17h02

Delegações de dez países irão inaugurar na segunda-feira, 24, em Santiago, o primeiro ano de operações de ajuda em caso de desastres do Comitê de Comandantes do Exército de Países do Mercosul (CCEPMA), informou neste domingo, 23, o Exército chileno.  Argentina, Bolívia, Brasil, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai, Venezuela e Chile participarão da iniciativa, que foi estipulada em Quito, em dezembro, durante a reunião de chefes de Exército dos países que compõem o Mercado Comum do Sul. O primeiro ano prevê uma simulação baseada em um caso fictício, e procura definir os requerimentos operacionais para o projeto de criação de um Sistema Multilateral de Operações de Ajuda em Caso de Desastres (SIMOACD). A cerimônia de abertura acontecerá na Academia de Guerra do Exército chileno, ocasião na qual se conformarão os grupos de trabalho e se apresentarão as exposições dos integrantes, que trabalharão em conjunto até 28 de março, quando será emitido um relatório final. O ato inaugural será presidido pelo chefe do Exército chileno, geral Óscar Izurieta.  

Tudo o que sabemos sobre:
Mercosul

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.