México atrapalha busca por chefe do tráfico ao expor foto errada

O México está oferecendo 2,5 milhões de dólares por informações que levem à captura de um dos narcotraficantes mais procurados do país, mas a operação não tem dado certo, uma vez que o governo publicou uma foto errada do homem.

REUTERS

20 de janeiro de 2011 | 21h07

A foto foi publicada na primeira página de diversos jornais mexicanos depois que as autoridades disseram que haviam obtido imagens recentes de Fernando Sánchez Arellano, conhecido como "o engenheiro", líder do cartel Arellano Felix.

A foto, de um trabalhador da Baixa Califórnia, segundo a mídia local, também foi postada nesta semana na lista dos chefões mais procurados do site da Procuradoria-Geral, com uma recompensa de 2,5 milhões de reais.

"Há instruções para remover a fotografia do site. Foi um erro... não é ele", afirmou um porta-voz da procuradoria.

A gafe mancha os esforços do presidente Felipe Calderón de melhorar as investigações, que têm como alvo a cúpula das quadrilhas de drogas mais perigosas do México.

A mídia local disse que a confusão começou com uma brincadeira, quando os amigos do operário postaram uma série de fotos no YouTube com o título "Imagens do Engenheiro".

Uma foto antiga do chefe do tráfico, que tem aparência e corte de cabelo similares aos do trabalhador, irá substituir a imagem errada na lista dos "mais procurados", esclareceu o porta-voz.

(Reportagem de Mica Rosenberg, na Cidade do México; e de Lizbeth Diaz, em Tijuana)

Tudo o que sabemos sobre:
MEXICOTRAFICOFRUSTRA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.