México captura um dos chefões mais procurados do narcotráfico

Sergio 'El Grande' Villarreal foi detido na região central do país junto de duas outras pessoas

Reuters

13 de setembro de 2010 | 07h58

 

CIDADE DO MÉXICO - O Exército mexicano capturou no domingo, 12, Sergio Villarreal, principal operador do cartel de drogas dos irmãos Beltrán Leyva. O traficante não opôs resistência e foi detido na cidade de Puebla, região central do país, informou o governo.

 

Veja também:

lista Saiba mais sobre o tráfico de drogas no México

 

A captura de Villarreal, conhecido como "El Grande", ocorre semanas depois da prisão de Edgar "La Barbie" Valdez, um dos chefes mais violentos do narcotráfico do México, que buscava a liderança do cartel dos Beltrán Levya, o qual ficou sem direção depois da morte de seu chefe no fim do ano passado. "Ele estava num nível hierárquico equivalente ao de Edgar Valdez", disse o porta-voz da Segurança Nacional, Alejandro Poiré, em um briefing à imprensa no domingo à noite.

Poiré afirmou que "El Grande", um ex-policial, por quem o governo oferecia uma recompensa de até 30 milhões de pesos (cerca de 2,3 milhões de dólares), foi preso ao sair de uma casa na cidade de Puebla, perto da capital mexicana, junto com outras duas pessoas. Os três detidos foram transportados para a Cidade do México.

"A captura de Sergio Villarreal (...) é um novo e contundente golpe do governo federal contra o crime, dada a alta periculosidade e grau hierárquico desta pessoa em uma das organizações criminosoas mais amplas do país, e que hoje se encontra profundamente debilitada", destacou Poiré.

 

Desde 2006, a violência relacionada ao tráfico de drogas no México deixou mais de 28 mil mortos, a maioria na área fronteiriça com os EUA. O governo destacou 50 mil militares para combater os traficantes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.