México faz maior apreensão de substâncias químicas do país

Autoridades confiscaram 37 toneladas de produtos usados na fabricação de drogas sintéticas

Associated Press,

02 de outubro de 2009 | 16h18

Autoridades federais do México informaram nesta sexta-feira, 2, que cerca de 37 toneladas de uma substância química utilizada na fabricação de drogas sintéticas foram apreendidas, a maior quantidade já confiscada na história do país, segundo a Procuradoria Geral da República.

 

O órgão acrescentou que a apreensão dos derivados do ácido fenilacético ocorreu em duas operações distintas nos estados de Tamaulipas e Colima. No primeiro local, encontraram 17 toneladas de 2-fenilacetamida, enquanto no segundo foram apreendidas 20 toneladas de fenil acetato de sódio.

 

A Procuradoria, que não precisou o dia das operações, afirmou que ambas as substâncias são derivados do ácido fenilacético, utilizado como substância para a produção de metanfetaminas em laboratórios clandestinos que fabricam drogas como os "cristais" e o "ice".

 

"Com essa apreensão, foi evitado que o crime organizado obtivesse uma quantidade similar de metanfetaminas nos laboratórios clandestinos", dizia o comunicado do órgão.

 

Uma das maiores apreensões anteriores havia ocorrido em maio de 2005, quando o governo confiscou 15 toneladas de ácido fenilacético. Neste ano já haviam sido realizadas outras operações para impedir a fabricação de drogas sintéticas, ainda que bem menores que a ocorrida nesta semana.

Tudo o que sabemos sobre:
Méxicodrogastráficonarcotráfico

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.